sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Tela

Sou tela onde podes
pintar ou imaginar.
Sou letras que fluem
pelas pontas dos dedos.
Sou demônio a espreitar pelas sombras.
Sou anjo raramente...
Não tenho mistérios e sim caminhos.
Podes trilhar todos, basta coragem.
Porque assim como o tempo
sou inexorável...
É fácil me conhecer,
sou um livro aberto.
Mas terá que saber ler.
Sou tantas coisas
assim como qualquer pessoa.
Mas, sou única em minha loucura.
Prisioneira dos meus desejos.
E ao mesmo tempo liberta.
Quem sabe entendas
o que falo,
o que calo,
o que sinto...
Ou não.
É uma questão de escolha.

Nenhum comentário: