terça-feira, 5 de agosto de 2014

Passado



Os dias tem sido todos iguais.
As noites também.
Não é a distância física que maltrata, lógico que dói.
Mas a pior distância é o fingir que não está vendo.
O não se importar.
Em meus sonhos mais loucos construí um futuro para nós.
A cada vez que tento falar sobre isso ou mesmo sentimentos sou cortada de forma brusca.
Sei que todos temos problemas.
Estou enfrentando um agora do qual me falaste que nem queria ouvir.
Isso machuca.
Palavras duras sempre deixam o coração pequeno e apertado.
Dizes que o sentimento não mudou, que estamos distantes.
Então pergunto distantes como?
Se procuro passar a maior parte do tempo contigo?
Esperei sua ligação, em vão, embora já soubesse que não aconteceria.
Não mudei um vírgula sequer do que sou, mas as vezes me parece que falo com outro alguém.
Aí me perguntas insanas que calo.
Hoje foi um dia triste, mal trocamos algumas palavras.
E agora só há um meio de comunicação, já que fechaste o outro. 
Gosto de conversar contigo, sobre como o jogo pode melhorar, sobre como estão as coisas contigo e comigo também, quero que participes da minha vida como antes.
Estou com sono e vou dormir sabendo que não irás ler isso, paciência


Um comentário:

Anônimo disse...

Oi...inspirada como sempre.Só um admirador antigo seu.Espero que tudo esteja bem contigo.Beijos La Rosa.