sábado, 19 de outubro de 2013

Despedida


Os anos vão se passando e tomamos novos rumos.
Esse é o meu caso.
Após uma longa hibernação algo despertou meu ser.
Algo no qual eu não acreditava mais.
O melhor dessa nova fase da minha vida tem sido descobrir que ainda tremo, que ainda de algum modo não perdi de todo a inocência, o que na realidade as vezes é embaraçoso.
Passei um bom tempo sem escrever aqui e agora estou me despedindo.
A submissão embora faça parte da minha vida, não é a minha vida.
Aprendi muito sobre mim e sobre o ser humano.
Essa foi uma jornada de autoconhecimento, de descobrimento e de superação também, vivi delícias e decepções, como em qualquer setor da nossa vida.
A única coisa que não consegui fazer foi desvincular a mulher que sou da submissa.
Algumas conseguem fazer essa distinção, não sei como, e na verdade prefiro ser eu sempre.
Mesmo quando corro o risco de quebrar a cara.
Fiquei tentada a fechar o blog, na verdade excluir, mas depois conversando com a pessoa que faz parte da minha vida hoje, cheguei a conclusão que não seria justo com quem vem buscar informações, com os amigos que fiz aqui e comigo também.
Esse blog surgiu da minha necessidade de colocar em palavras o que sentia e como via o mundo BDSM. Hoje ao me despedir, agradeço a cada um que fez parte dessa história, aos amigos principalmente.
Não há tristeza em meu ser.
Somente a alegria de estar amando e de ser amada.
De ter com quem compartilhar meus dias e noites.
Acredito que fui além do BDSM, que minha busca me levou na direção correta, na direção dele.
Estou me aposentando, talvez seja esse o termo ou não (risos), sabendo que tive a felicidade de conhecer pessoas maravilhosas, de me encontrar como pessoa e como mulher.
Cada etapa do meu caminhar dentro desse mundo fantástico teve seu toque que estará presente em mim. Não é só o contexto sexual que conta, na verdade vai muito além disso, nesse universo pude observar seres humanos despindo-se de suas máscaras e buscando suas verdades, seus desejos e seus medos.
Quebrar barreiras, ultrapassar limites, são regras maleáveis dentro do BDSM, que se bem usadas podem nos acompanhar vida afora.
Perder o medo de se despir para o seu escolhido, perder o medo de falar:
Eu gosto disso ou daquilo na cama.
É uma revolução.
Alguns dirão: Fazemos isso sempre.
E eu respondo: Mentira!!!
As mulheres ainda hoje em sua grande maioria tem medo de falar abertamente sobre o sexo com os seus companheiros.
Os homens fingem que tudo corre as mil maravilhas.
Brincamos de fazer sexo, de transar.
Poucos realmente fazem amor.
Talvez porque não busquem isso.
Ah!! Claro!!!
Sejamos modernos, hoje em dia todo mundo transa.
Pelos Deuses, o ser humano sempre praticou sexo, desde os primórdios, isso é óbvio, porque estamos aqui e agora.
Mas saber aproveitar, dar e receber prazer é completamente diferente de fazer sexo.
Fazer amor é mais diferente ainda.
Hoje em dia tudo é muito rápido, muito instantâneo e depois ficamos nos perguntando:
O que aconteceu?
Muitas vezes a resposta é: Nada.
O que é sinceramente uma pena.
Eu posso dizer que aprendi a diferença entre fazer sexo, transar e fazer amor.
O toque, o cheiro, o beijo, tudo fica diferente.
Tudo tem um peso maior.
É um declaração de amor que se faz com dois corpos.
É uma entrega sem par.
Um encaixe perfeito.
Deixo aqui meus agradecimentos a todos os amigos.
Sentirei saudades, mas a vida segue seu rumo.
E o meu agora é estar com essa pessoa que me transforma, que me completa, que me faz ser mais eu. Assim viramos mais uma página no livro da vida.
Até que nos encontremos de novo, meus amigos!!!
Beijos recheados de carinho e respeito.

6 comentários:

Amar Yasmine disse...

Olá, menina Yasmin, minha doce xará!

É triste ve-la partir, mas é bom saber que encontrou o que a faz feliz. Isto que importa. Agarre-se a sua felicidade e faça com que ela não te deixe.
Daqui estarei torcendo para que a sorte esteja sempre do seu lado.
Beijos!

Amar Yasmine
P.S.: Não se esqueça de vir me visitar.. *:-)

Yasmin Sub disse...

Oi Amar Yasmine!!!

Pode deixar que irei dar uma passadinha de vez em quando no seu blog.

Sim a gente agarra a felicidade quando ela aparece rsrsrs

Beijos

Yasmin

Loucocegas disse...

Yasmin!

Numa mistura de sentimentos (tristeza pela sua partida e felicidade pelo seu encontro com a mesma), só me resta dizer que desejo que você seja muito feliz! Você é uma pessoa fantástica e merece tudo o que há de melhor no mundo...

Beijos Cosquentos...

Loucocegas.

Yasmin Sub disse...

Meu querido!!!

Que saudades de vc!!!

Agradeço sua delicadeza e seus elogios.

Saiba que tenho por ti um carinho especial.

Beijos

Yasmin

Filthy Dark Porn disse...

Sabe aquele friozinho na barriga, parece que está faltando algo até você vê-lo. Então é o que você vai deixar, um grande vazio.

Seria interessante se você desafiasse as leis da física e estivesse em dois lugares ao mesmo tempo, aqui e ali, mas o importante é que você marcou presença e fará falta.

Yasmin Sub disse...

Filthy adorei suas palavras!! Fico feliz em saber que mesmo distantes os amigos se fazem presentes. Beijos com carinho