domingo, 3 de julho de 2011

Exorcizando

Ando sem saber direito o que quero ou não quero. Na verdade ando de saco cheio dessa hipocrisia toda que vejo e leio. De perguntas imbecis e colocações estupidamente mal feitas. Deve ser porque estou envelhecendo ou porque alguns não tem o que dizer. Sei lá. Já faz tempo que não escrevo algo bonito ou gostoso de ler. Ando muito sarcástica, muito dura, realista. Será isso bom? Depende do foco que se escolhe. Minhas ilusões e fantasias foram sendo pisoteadas por mim nesses anos de BDSM, culpa de alguém? Claro que não. Fiz minhas escolhas, certas ou erradas foram minhas. Hoje me reservo o direito de conversar com as pessoas que se aproximam de mim sem me importar se querem algo de mim ou não. Não escolho mais palavras bonitas ou coisas do gênero para agradar a quem quer que seja. Sou eu, nua e crua que essas pessoas encontram. Nada de fantasia. Se uso o nick Yasmin é porque gosto dele, e sem falsa modéstia me cai bem como submissa. Hoje estou mais dura do que antes. Talvez por me sentir perdida ou melhor alienada. Tenho me mantido fora do meio. Até bem pouco tempo pensava que era por conta da vida corrida que levo, dos vários afazeres. Depois de muito relutar tive de admitir a mim mesma. Era tudo uma desculpa. Não me sinto bem com tantas perguntas idiotas sendo feitas centenas de vezes, com velhos clichês sendo usados a toda hora. Com homens que pensam serem dominadores, mas que na hora H não são nem mesmo cavalheiros. Tive ótimas experiências com Dominadores reais. E a cada vez que me recordo delas fica mais patente que os ditos dominadores são homens querendo brincar com algo que eles nem sabem o que é. Não sabem que podem machucar uma submissa profundamente e não falo só do corpo, não. Falo principalmente da alma. Sim, submissa tem alma caros Senhores e que alma diga-se de passagem. O pior é quando leio por aí sobre entrega, sobre posse. Oras bolas! Será que eles sabem o que são essas duas palavras?? Penso que não. Se mal sabem o que é dominação. A sub mesmo antes de entrar num relacionamento BDSM, sente em cada poro que só se realizará após ter sido domada, possuída e dominada. Depois de tudo isso vem a entrega, na verdade vem no meio disso tudo. Ela simplesmente se entrega ao Dono, sem pensar, sem premeditar.. Ela se joga num abismo na certeza de que Ele estará lá para cuidar e zelar por ela. E porque não amá-la do seu jeito mas amá-la... Mas aí aparecem os espertinhos que sabem tudo e conhecem todos os meandros da submissão e estragam tudo. Jogam na lama todo o preparo, todo o cuidado e simplesmente dizem que aquilo está errado. Na minha humilde opinião, que vão para o inferno. Mas antes deêm uma paradinha no purgatório para ver se conseguem aprender algo. Isso é só um desabafo, não preciso ser coerente nem mesmo utilizar uma linguagem bonita. Isto é só um meio de exorcizar meus demoônios...

Nenhum comentário: