sábado, 29 de agosto de 2015

Não sei mais escrever


Eu não sei mais escrever. Perdi o jeito ou talvez eu nunca soube escrever mesmo. Ultimamente tenho me questionado sobre tudo o que pensava que sabia. E minhas respostas sempre esbarraram no talvez. Talvez sim, talvez não. E agora isso. Descobrir que não sei mais escrever. De certo modo isso me deixa vazia. É como perder um grande amor, um amigo valioso. Não consigo mais colocar em palavras o que sinto ou desejo. Como alguém que ama ler e escrever perde o jeito com isso? Não sei. Simplesmente aconteceu. Já perdi tanta coisa nessa vida medíocre que agora realmente nada mais falta. Triste se perder um amor mas perder o dom de escrever é pior. Dói em lugares da alma que ninguém conhece. Estou buscando um novo caminho mas como encontrar se não posso mais escrever? Rabiscar palavras sempre foi meu modo de pensar, analisar e colocar para fora a tristeza, a beleza, a dor, o amor e mesmo a falta dele. Agora não sei como conseguir isso. Fico me debatendo entre minhas paredes e não há uma saída. As palavras me fogem, frases inacabadas. Sinto um travo na garganta, uma vontade de chorar que nunca passa. Mesmo com as lágrima escorrendo, sinto como se houvesse um mar à espreita, tentando quebrar essa barreira. E nada acontece. Por que? Digo a mim mesmas que isso será passageiro, mas meu espírito se rebela. Escrever é só o que tenho. Não há amor ou ódio somente palavras. E agora nem isso tenho mais. Não posso mais tentar transmitir meu medos e minhas tentativas sobre o amor, porque algo levou de mim as palavras que sabia usar. Talvez meu cansaço tenha enfim levado a melhor e eu esteja desistindo. Já desisti de tanta coisa, por que não de escrever? Não vislumbro mais um futuro. Só me deixo ir. Não importa mais a direção. Os anseios morreram, foram sufocados por mim. Nada restou agora, pois, já não sei mais escrever... Nada restou.

Nenhum comentário: