quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Término


As vezes o amor é tão doloroso, tão intenso e tão pesado. As vezes ele é leve e gentil. Quando chega ao fim é uma dor silenciosa. A pessoa fica como uma casca vazia. Ou uma casa que de repente está desabitada. Recheada de recordações boas e ruins. Tudo isso faz o coração se sentir pequeno e contrito. É uma dor silenciosa que faz tudo parecer muito barulhento. Ele dirá que tentou de tudo mas que ao final não deu certo por culpa dela. Ela dirá o mesmo. Alguém perguntará quem tem razão, os dois dirão que cada um tem a sua razão. E no final isso importa? Não, não importa a dor esta lá presente e pulsante. O porto seguro agora está destruído, abandonado, sem uso. Cada um seguirá sua vida. Parece tão simples e correto. Sempre há os dramáticos, os artistas e como fui colocada entre eles, acredito que esses sentem mais que os outros. Abrir o coração para alguém é correr o risco de se machucar, de ser dispensado. Dói, dói muito, mas o risco vale a pena, vale a tentativa, a entrega do amor, o desejo de que desse certo. Dizem que tudo passa, dizem que nada é eterno. Eu ouso discordar, o que passa não é real. O sentimento mesmo não sendo mais compartilhado será guardado em um lugar especial do ser. Observar um cenário fará com que se lembre do ser amado. Ouvir uma canção trará a voz dele. Com o tempo talvez a dor seja mais amena, mais como algo que aquece o coração. Uma saudade que faz a pessoa parar e se lembrar de um tom de voz, das palavras ditas e coisas assim. Enquanto escrevo penso em tudo que já aconteceu e claro no término. Algo dentro de mim me diz que poderia ter sido diferente, mas não foi. Ser julgada, embora se diga que não, é algo sempre complicado, até porque cada um de nós tem seu modo de ver a vida e as pessoas. Ser confusa e teimosa tem me demonstrado que o medo sempre vence. Então talvez esteja na hora de aceitar que sou simplesmente uma medrosa e ficar no meu canto. Sem maiores pretensões ou desejos. Foi um golpe duro mas talvez tenha sido o melhor para ele. Espero de verdade, que o amado seja feliz e realize todos os seus sonhos. Que ele possa encontrar o amor que não me foi possível dar a ele. Que ele possa ver e sentir como é especial e amado. Com a porta já fechada fico ali olhando e querendo ter a coragem de bater. Mesmo sabendo que de nada adiantaria. Encarar aquela porta cerrada me faz ficar sem reação. Essa dor silenciosa corre pelo meu ser me avisando que mesmo agora ainda sinto amor. Eu quero que ele saiba que esse coração está sozinho e quieto no meu peito. Que o amor pode sim superar muita coisa, pode sim modificar alguém, pode sim ser sincero e singelo. Quero que ele saiba que mesmo agora com tudo terminado, esse amor permanece. Sem expectativa ou esperança, ele permanece. É doloroso saber que não farei mais parte da sua vida. Meu único prazer era a sua companhia, minhas risadas e trejeitos eram destinados a você. Entrar no que era nosso não me fará bem, então o melhor é que eu fique mesmo longe, que a dor diminua e que eu possa tentar ao menos encarar tudo com mais distanciamento e sem ser dramática. Sepultar meu amor em meu peito lentamente, assim guardarei sempre um pouco dessa história em mim. E quando um dia pudermos conversar novamente serei a mesma do começo. Somente mais alguém que cruzou seu caminho por acaso. Eu sei que terei de desviar o olhar e me lembrar ele não é daqui, é só alguém com quem mantenho uma amizade. Irei me policiar para que o trate bem e ainda mais que eu não demonstre o que sinto, afinal já será e é passado. Já não importa o amor. O tempo disso já passou. Ele decidiu que o amor não era suficiente. Quando meu olhar cruzar com o dele, espero que ele só veja a amizade que devo demonstrar e nada além. Assim ele se sentirá confortável e eu me sentirei segura. A dor ficará mascarada por um sorriso. Nada deve lembrar a ele que um dia o amei tanto que pensei não poder suportar. Mesmo sentindo ainda o mesmo, devo me manter afastada. Já que minha teimosia e meu jeito de ser não foram o suficiente para que ele permanecesse. Quero que saibas que entendo teu gesto. Não há raiva ou mágoa, só a dor da separação e do amor que se acabou. Mesmo sabendo que nada vai mudar, deixo aqui escrito com todas as letras que te amo. Desejo que encontre quem te faça feliz, quem te complete. Desejo mesmo. Hora de sair de cena.

Nenhum comentário: