domingo, 9 de junho de 2013

Simplesmente por ser ele


Hoje de todas as palavras que espera ouvir, aquelas com certeza não estavam em minha lista. Fiquei ali sem reação. Um misto de emoções varreram meu ser. O coração parou por um momento. Alguns poderiam pensar que são somente palavras, escritas ou ditas de maneira displicente. Sei que não é o caso. E isso me deixa ainda mais temerosa. Talvez porque vivamos em mundos diferentes. Talvez por pura covardia, me escondendo em desculpas, para não ter de admitir o que já sei. Meu dia e noite foram vazios. Admito que senti sim um pouco de ciúmes ao saber que estava com outras. E ao mesmo tempo feliz pelo que me foi dito. Estranha sensação de aconchego, de segurança. Um desejo que deve ser controlado. Uma fome que estava adormecida em mim. Essa história tem todos os ingredientes para que se quebre a cara. As diferenças são grandes. Ao mesmo tempo nada disso realmente importa. Só quero poder sentir essa presença constante. Não sei se peço muito. E nem sei se estou conseguindo raciocinar. Procuro levar a conversa para zonas seguras, desviar a atenção. Do que adianta? Se cada vez mais me vejo enredada por um sentimento que cresce a todo instante? Pensei em correr, me esconder, me fazer de desentendida, inútil. Aquelas palavras, simples palavras, me venceram. E desejo ser vencida. Minhas perguntas não cessam. O que vai acontecer? No que isso irá se transformar? Meu lado racional responde: Você faz parte de uma fase na vida dessa pessoa. Tem de se preparar para voltar a solidão quando isso terminar. Mantenha a mente nisso talvez assim não sofra tanto, se puder. Meu emocional em contrapartida diz: Mesmo assim vale a pena. Sabemos que em algum lugar alguém se importa. E que esse alguém pode ser um irmão, um amigo ou mesmo um amor. Nada disso, nada de irmão e nem amigo. Não se engane. Não use truques de lógica. Porque a lógica não pode explicar essa sensação de felicidade, esse contentamento, esse desejo. Deixe acontecer. Sim temos medo de sofrer. Sim temos várias cicatrizes. E qual a diferença agora? Já que o sentimento está vinculado? Nenhuma! Não fuja. Se o pior acontecer, paciência. A vida é assim mesmo. Mas não é por isso que deve mentir para si mesma. Seria inútil. Estar apaixonada é bom, é revigorante e dá um novo sabor a vida. Novo que ele trouxe com sua juventude e gentileza. Novo por ser ele. Simplesmente por ser ele. Fico aqui me lembrando das nossas conversas, muitas vezes dou risada sozinha. E me pergunto: Por que insisto nisso? Minha resposta: Simplesmente por ser ele. Ele vale a pena. Vale cada segundo de espera. De temor. E também de amor... Simplesmente por ser ele. Onde isso vai parar? Não faço a mínima ideia. Futuro? Desconheço. Se gostaria? Está mais do que óbvio que sim mas, sei que nem sempre tudo acontece como se quer, como se deseja. Enquanto ele estiver por perto, para mim é o suficiente. Suficiente não é bem a palavra, diria que me conforta saber que ele está próximo. Faz com que me sinta em paz em meio a essa tempestade que assola meus alicerces. Simplesmente por ser ele que está comigo.

Nenhum comentário: