sábado, 6 de outubro de 2012

Desperte


Por que me invades assim a alma? Com que direito atormentas minhas noites? De onde vem esse sentimento  que arrebata meu ser? Como te sinto tão palpável e presente? São essas e muitas outras perguntas que devastam minha mente. Tentando encontrar uma resposta plausível. E sabe o que acontece? Absolutamente nada. Sinto-me desprotegida, insegura e perdida. Então me rendo. Não há como escapar de ti. E por mais que eu tente sempre volto correndo para teus braços etéreos. Conscientemente sei que devo me manter afasta. Que tudo não passa de ilusão. Não és real. Será mesmo algo em meu íntimo grita de forma desesperadora. Ralho comigo mesma e respondo, não é real. Esse ser que invade minha noites não é real. E não quero continuar nessa viagem insana. Então mantendo minha mente racional me afasto. Preencho minha vida com qualquer coisa que desvie minha atenção dele. Durante um tempo até que funciona, estou ligada no automático. Fecho os olhos a lua, a poesia, a música. Fecho os olhos à magia. Mas então algo estoura dentro do meu ser. Algo tão forte, tão primevo que não consigo resistir. A falta dele. A saudade do seu toque me arrastam para um inferno digno de Dante. Minha reação? Perco o sono. Ou melhor brigo com o sono. Não quero dormir, pois não quero sonhar com ele. Só esqueço que o corpo tem um limite. Consigo ir além dele mas nem sempre e caio, como um guerreiro vencido em batalha à espera de adentrar o Valhala. Então sou consumida pelo desejo e por um sentimento que pulsa dentro do meu espírito. Ao despertar do outro lado, dou de cara com Ele, lindo, sedutor e perigoso. Ordeno a mim mesma: Desperte. Grito, sapateio, blasfemo, xingo e nada acontece. Continuo no mundo Dele. Quando sinto seu toque macio e seguro. Todas as minhas certezas viram ruína. Todo o plano arquitetado vira fumaça. Ele sorri. Não sei se o amo ou odeio nesse momento. Ele continua sorrindo e então me abre os braços. Faço de tudo para não ver mas Ele está em todos os lugares. Desisto e me jogo naquele abismo. E no fundo sei que não quero resistir. Muito pelo contrário o que mais anseio é sentir seus braços me enlaçando. Suspiro não sei se de satisfação ou de prostração. Que grande mentirosa sou eu!! Meu suspiro é de plena satisfação. Ali com Ele é o meu lugar. É onde me sinto seguro e me sinto eu. Não há outro lugar onde eu quero estar além de aqui e com Ele. Mesmo sabendo que não posso viver assim. Então Ele me olha e diz: Podemos sim! E sabe por que? Nego com a cabeça, perco a fala perto Dele. De novo aquele sorriso. Porque somos o que queremos. Eu quero você. E você quer a mim. Então somos um do outro e nada nem ninguém pode nos afetar. Não há realidade. Não há espaço. Não há tempo. Somente nós.  Desperte para isso. Desperte para você. Desperte para mim. Desperte, estamos em todos os lugares. Ontem, hoje e sempre. Olhe-me nos olhos e desperte.


4 comentários:

Satine Rouge disse...

Nossa que forte, adorei muito o texto, fez uma ótima sintonia com a imagem... Parabéns!
Fenomenal...

La Rosa Carla disse...

Que bom que gostou Satine!

Escrevo o que sonho e sinto por aqui rsrs

Laysha Vampira disse...

Adorei o espaço, lindo blog.

Já estou seguindo.

*-*


Beijos da vampira Laysha. (Andrea)

La Rosa Carla disse...

Bem vinda Laysha!!!

Fique a vontade

Beijos