terça-feira, 3 de julho de 2012

Presente

Há dias em que não penso em você
e há outros que não me sais da cabeça.
Tenho as vezes a noção que está tudo certo.
Que estou segura.
 Ledo engano.
Nossas conversas
são recheadas de
silêncios e de desejos.
Brinco com fogo constantemente.
Adoro o perigo.
E hoje o enfrentei de cara limpa.
Ahh!!! Como é bom ceder.
Entregar-se ao prazer insano dos corpos.
Não pensar, só reagir aos estímulos.
Claro que minha timidez
me deixa sempre em maus-lençóis,
mas com teu jeito direto e objetivo
vou deixando cair minhas vestes.
Quando dou conta de mim,
estou inteiramente
jogada em teus braços.
Cubro meu corpo com o seu.
Os beijos vão esquentando.
A temperatura sobe.
Tuas mãos percorrem 
meu corpo como se já o conhecesse.
Por vezes estranho,
 paro e fico olhando.
Observo os teus olhos se fecharem,
teus dedos me explorarem
quando percebo que sou
somente uma fêmea em busca
de dar e receber prazer.
Nessa altura a decência
 já pulou pela janela e
só sobraram dois corpos
que necessitam um do outro.
Sem roupas que atrapalhem
o toque e as investidas.
Estou por cima,
ofereço-me
despudoradamente
para ti.
Onde foi parar minha timidez?
Foi para o canto juntamente
com as roupas que
nos impediam um prazer maior. 
Beijos, 
sussurros,
 paradas
para conversas e
provocações.
Mãos que tocam,
apertam,
bocas que beijam,
lambem,
mordem e
sugam.
Quadris que se encaixam.
Pernas que se apertam.
Suspiros que partem de ambos.
Uma pergunta que me faz parar.
Como explicar?
Você não geme?
E agora?
Minha resposta
nem sempre gemer
quer dizer que está sendo bom.
Olhe-me nos olhos e
saberá que estou adorando,
estar aqui envolvendo seu corpo.
Em cada movimento de vai e vem.
Em cada beijo.
Não preciso gemer para que
saibas que estou muito
à vontade entre suas pernas.
Resultado: Nada de devolução.
O presente é perfeito.
E não quero mudar nada nele.
Só me aventurar 
um pouco mais
a cada novo encontro.
Nada além disso.

2 comentários:

Escrava Taser disse...

Lindo,amiga, realmente um presente. O blog está lindo.

Yasmin Sub disse...

Taser que bom te ler.

Obrigada!

Beijos querida