segunda-feira, 5 de março de 2012

Madrugada

Está tarde! Acendo mais um cigarro. Minha mente ainda travada na nossa última conversa. Fico aqui delirando, desejando. E depois me digo: Pare com isso! Como duas pessoas de repente se vêem nessa situação? E mais como fui me envolver assim? Em que momento Ele conseguiu passar pelas minhas barreiras? Não sei. E não entendo. Somente sinto meu desejo crescer. Claro já conversamos tem um bom tempo, mas tudo sempre dentro de alguns parâmetros, aí me questiono: Em que momento isso mudou? Será que fui atirada? E nem percebi? Pode ser. Não nego que quando falo com Ele, não necessito conversar com mais ninguém. Fico tão absorvida com a nossa troca de palavras que me esqueço do resto. Afinal Ele percebe nuances minhas que praticamente ninguém antes havia notado. E de uma forma tão natural, que por vezes é assustador. Ele parece ler minha alma, conhecer meus desejos depravados e pervertidos de modo tão natural que me pego contando fantasias que normalmente não contaria a ninguém. Estou inegavelmente envolvida em meio a sua teia. E na verdade não quero estar em outro lugar. Sinto-me estranha e ao mesmo tempo sendo desvendada. Onde será que isso vai dar? Estou esperando os próximos capítulos dessa nova história....

Nenhum comentário: