segunda-feira, 26 de março de 2012

Homem Alado


Amanheceu! Graças a todos os Deuses! Amanheceu! E consegui me livrar dos sonhos ou melhor dos pesadelos. Será que eram mesmo pesadelos? Não sei bem ao certo. E nem mesmo sei se eram somente sonhos ou pesadelos. Só sei que fui invadida por uma presença densa, intensa e sedutora. De uma hora pra outra meu corpo não era mais meu. Respondia ao toque e a voz daquele ser. Estranho ser! Invadiu meu espírito. Mas uma invasão tão deliciosa que não me deu conta do que acontecia. E sem perceber permiti que esse ser tomasse posse absoluta de tudo ao nosso redor. Perdi a conexão com o chamado mundo real. Nada mais importava. Sentir aquele corpo colado ao meu era e é imperativo. Ele despertou meus desejos, aqueles mais sombrios e escondidos de todos e até mesmo de mim. Enquanto vagávamos na noite nada parecia errado, não havia trancas, não havia medo ou qualquer sentimento de inferioridade. Estava liberta da mesquinharia em que insisto em viver. Ele com suas asas me fez ver que também posso voar. Que mereço sentir a amplitude do espaço, atravessar oceanos e universos em seus braços. Sentir o cheiro da terra misturado ao cheiro dele, algo forte mas ao mesmo tempo suave. Brincar em seus braços e explorar seu peito, como a criança ao ganhar um presente novo. Sem reservas ou pruridos, simplesmente me entregando ao ato de explorar, de tocar e ser tocada. Perceber que o infinito pode estar contido no finito através dos olhos dele quando me miram com uma intensidade que me faz tremer. Tudo isso dentro de um sonho ou pesadelo ou visão. Não sei bem! Sonho porque era tudo muito delicioso. Pesadelo porque era assustador me sentir livre e liberta das amarras que me imponho e aceito de outros. Visão porque ao acordar quando me virei na cama ao lado do meu travesseiro havia uma pena! Seria uma pena de suas asas? Um lembrete de que fora real e não devaneios de uma mente excitada? Mas o que era ele? Um anjo? Um demônio? Não sei! E na verdade não me importo. Só quero estar em seus braços e sentir novamente seu cheiro, seu peito e suas mãos explorando meu corpo, me aquecendo, me esfriando, me guiando pelo caminho de volta para casa. Está na hora de ir pra cama! De me jogar nesse abismo, nessa profundidade que sei que vem dele. Novamente anoiteceu... E já estou pronta para estar com meu amado mais uma vez...

Um comentário:

☠Neith War☠ disse...

*-*
Lembranças de um tempo em que eu tb era visitada por esta felicidade suprema!
Só quem teve isso sabe o que significa!
Nossas almas para sempre perdidas nestes braços que nos conduzem!
Amei!