terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Redes Sociais e Mentiras

Vivemos num mundo altamente tecnológico; cercado por farsantes e mentiras que muitas vezes nem percebemos a existência. Mas por vezes algo muda nesse marasmo. Algo grita no silêncio cibernético. Mesmo usando a Internet como um meio de comunicação e diversão, alguns míseros seres se aproveitam do anonimato, ou melhor dizendo do falso anonimato, para afiarem suas garras. Digo falso anonimato porque as pessoas que lidam com esse grande universo sabem como encontrar os outros. Procuram por rastros e traços que ficam na nuvem cibernética. Ataques gratuitos, frases que carecem de concordância verbal fazem parte de alguns típicos ataques cibernéticos. Outro muito comum é usar avatares, contas e nicks que todos conhecem como se fossem propriedade desses ladrões. O pior é quando quem os recepciona é enganado. Afinal num mundo virtual, onde se pode ser o que quiser, como descobrir a verdade? Simples, perguntando, conversando, interagindo, questionando. Faço isso sempre e mesmo assim por vezes ainda tentam me enredar. Até conseguem por um tempo, bem curto por sinal. Porque tenho a habilidade de ser abelhuda, por vezes até penso que os outros me chamam de chata. Mas, não tem como fechar os olhos ao que ocorre ao meu redor. Não finjo que não percebo um modo diferente de escrever, o jeito estranho de alguém começar uma conversação nos chats das redes sociais, são pequenos detalhes que fazem uma enorme diferença. Já sofri ataques também, então aprendi a extrair deles um aprendizado. Não sei qual o motivo que leva alguém a isso mas, na verdade não importa. O que importa é como quem é atacado se sente, como reage a isso. Se não reagir, certamente será levado de roldão. Pode se ferir psicológica e até mesmo fisicamente. Porque muitos pretendem um ajuste de contas, que só quem ataca sabe o motivo. Então permanecer em silêncio não resolve, na verdade acaba dando mais poder para o atacante, na cabeça dele é claro. Ficar impassível em situações assim não compensa. Em um primeiro momento pensamos assim: Se eu revidar, vai piorar. Se fizer algum comentário só colocarei mais lenha na fogueira. Às vezes acredito que o melhor é ignorar, mas há fakes e fakes. Alguns sentem um prazer enorme em usar imagens alheias, invadem a privacidade dos pseudos amigos com bobagens que os verdadeiros nunca fariam ou diriam. Então prefiro me expor e tirar tudo à limpo. Procuro ser transparente e honesta comigo e com as pessoas com quem convivo nessas redes sociais. Por isso não me calo. Acredito que cada um de nós pode fazer a diferença. Ainda mais em um meio que é tão vasto e complexo como o BDSM. Que a grande maioria vê com péssimos olhos. Fica registrada mais uma vez a minha indignação quanto a seres que pensam enganar a todos com perfis roubados de pessoas somente pelo desejo de prejudicar as mesmas e ao universo BDSM.

Nenhum comentário: