sábado, 10 de setembro de 2011

Fantasias (escrita em 18/08/2011)

Ok. Entendi tudo. VOCÊ quer só fantasiar, sonhar. Tudo bem. Eu topo, ando mesmo precisando sorrir, me libertar, sair do sério, dessa vida regrada e da mesmice. Só tem um pequeno problema. Fantasias sem satisfação me deixam à beira da loucura. E eu me conheço daqui a um tempo vou necessitar sentir o toque, a pele, o súor, o corpo e a dor. Nada fica só no campo das idéias para sempre e se fica é por pura falta de oportunidade. Não quero me afastar. Acredito que se existem mesmo Poderes Superiores, e nos encontramos é porque temos algo a acrescentar ou compartilhar com o outro. Nossas conversas são pontuadas de expectativas e silêncios, mas não desses incômodos, aqueles gostosos,  do tipo: estamos sntonizados... Mas,. de repente é só imaginação minha. Por isso decidi ir um pouco mais devagar. Ir te conhecendo melhor e permitir que o mesmo se dê contigo. Sim, estou envolvida, mas sei que isso não é o bastante. Não pra mim, talvez pra VC sim. Então me forço a calar, a dizer palavras padrão. Até porque é isso que VC parece querer. Então tento me comportar de acordo. E quando percebo estou fazendo o que disse que não faria. Dizendo o que não deveria. E silenciando quando meus instintos de sobrevivência gritam: Cuidado! O melhor disso tudo é que VC sempre deixa claro que não espera nada, que essa situação é passageira. Que daqui a um tempo sairei da sua vida e retornarei a ser um sonho, vez ou outra. Aí me pergunto o que VC será para mim? Sinceramente não sei e agora nessa hora não quero saber. Só quero me permitir sentir, que o que sinto, sem ter que dar um nome ou classificar. Sinto e estou bem assim. Dizer que não quero realizar  minhas fantasias e as suas, seria pura hipocrisia, mas isso só o tempo dirá...E deixaste claro, assim entendi que acreditas que isso cairá no esquecimento, pelo menos no seu. Jà eu bem sempre tenho meus escritos para relembrar se for o caso. Ah! SIm dificilmente esqueço o qu eme dá prazer, mesmo que seja algo passageiro. Guardo no meu corpo o traçado do que me foi dado ou tirado. Guardo no mais profundo da alma, a belexa de momentos compartilhados. Isso me faz prosseguir quando me vejo sozinha. Pois, ainda acredito em  mim e por vezes em pessoas que cruzam meu caminho. Sonho ainda e vou realizar.

Nenhum comentário: