segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Desejo Insano

Ontem a noite ao chegar em casa, tomei um café, adoro aliás... Fumei mais um cigarro, pensando em alguém que sem que eu notasse invadiu meu espaço, me fez ter vontades e desejos, alguns diria eu até inconfessáveis no momento... Aí fiquei brava comigo mesma, mas de novo essa história submissa? De novo se antecipando, de novo desejando algo que simplesmente pode pular fora e nem ao menos te dar um tchau. Como já aconteceu antes? Então vamos com calma. Finque esses seus pés no chão e não perca o foco. Tudo certo? Não, o coração acelerado, as mãos suando e pior minha boca salivando. Aiaiai, penso, e agora? Fujo ou me mantenho onde estou? Resposta: Fico onde estou, não arredo pé. Quero sentir o corpo invadido por ELE, do jeito que ELE quiser, como desejar, como imaginar, simplesmente quero. Portanto, fico. Disposta a correr todos os riscos e até a me machucar... Meu instinto protetor me diz, isso já aconteceu antes e meu lado rebelde responde e daí??? Quero, quero, quero. Aquelas mãos passeando pelo meu corpo. Aquela boca invadindo a minha. Quero chorar ao tapa recebido e depois gozar de todas as formas que ELE me permitir. Posso me machucar? Oras isso pode sempre acontecer. Mas com certos Dominadores, vale a pena, já com outros... Enfim não quero pensar nos outros. Depois disso tudo fui pro banho. O problema é: ELE não me sai da cabeça, a água escorrendo pelo meu corpo e eu sentindo vontade DELE, meus dedos tocam meus mamilos, me acaricio, a mão desce, me masturbo tendo em mente o que já conversamos e por incrível que pareça, quase posso sentir os dedos DELE em mim. Fecho o chuveiro, passo um óleo corporal e não me seco. Visto um camisetão pra dormir. Volto pra cozinha, mais um café e um cigarro. O corpo pulsando de desejo insatisfeito. Apago todas as luzes. Fico parada na porta indecisa se vou pra cama ou não. Após um tempo, vou me deitar. Rolo na cama pra lá e pra cá. Se ainda tivesse alguém do meu lado, para tentar abafar esse fogo que me queima. Mas nada. Coloco o travesseiro no meio das pernas. Depois jogo as cobertas pro lado, sinto frio, calor tudo e acima disso um desassossego, uma vontade de me entregar que até a alma dói. Novamente minhas mãos descem pelo meu corpo. Até encontrar a entrada para minhas entranhas, me masturbo, querendo, desejando que Estivesses aqui. Ao final... Um gozo que não é gozo... E o desejo que só aumenta. Novamente me viro na cama... Tento dormir... E nada!!!! Que noite!!! Aos poucos o sono vai me pegando, antes de cair na inconscência, meu pensamento voa ao encontro DELE... E assim adormeço, com um desejo insano por alguém que nem sei quem é... Irracional? Não, só eu mesma...

2 comentários:

LOBO MAU disse...

Irracional?
Talvez e qual o problema?
Será que já perdemos de vez nossa condição animal?
A insanidade é o último esforço de preservação da sanidade mental.
O contrário é parecer ajuizado, sendo apenas um morto ainda vivo.
Tudo isso que você sente só tem um nome:
DESEJO
E só tem que o realizar.

yasmin so yasmin disse...

Eitaaaaaaaaaaaaaa


Sei disso,mas não sabia que lias o blog rsrs....

Estou fazendo justamente isso LOBO rsrs

Vivendo...

Nunca quiz ser normal rs