terça-feira, 25 de novembro de 2008

Irremediavelmente



Implorei por ser aceita.
A resposta foi o silêncio e o vazio.
O coração sangrou e se fechou em si.
Recuei em prantos, fui me refugiar nas sombras.
Teu reino, não fizeste caso de mim.
Preferiste sair à procura de não sei o que.
Cai, chorei lágrimas amargas,
fostes embora nem ao menos olhaste para trás...
Custosamente me levantei,
sem olhar-te me refugiei,
ao menos tentei loucamente
refúgio entre outros braços...
No fim, percebi que tua presença
estava impregnada em mim.
E agora?? Sigo em silêncio e
desvio os olhos do Teu reino.
Mas mesmo ausente me persegues...
Minha alma está irremediavelmente presa a Ti.

Nenhum comentário: