terça-feira, 25 de novembro de 2008

Castigo



Castigo, palavra que me faz tremer e gemer.
Tremer por te saber impiedoso.
Gemer entre dor e prazer, um lugar perdido entre os dois.
Que só teu domínio sabe me conduzir até ali...
Então me entrego ao teu castigo...
E sou levada a um mundo só nosso.
Onde as regras e leis são as tuas.
E eu obedeço e quando recebo castigo...
Mesmo sem ter feito nada, agradeço
por saber que te dei prazer,
por sentir que meu gemido de dor te satisfaz
Baixo os olhos em respeito ao teu comando.
Sou tua a todo o momento que quiseres.
Nem mais nem menos.
Durar? Isso não importa, importa o peso da tua mão em mim....

Nenhum comentário: